HIRSUTISMO


Definição

O Hirsutismo feminino é o crescimento excessivo dos pelos, obedecendo a um padrão masculino.  O Hirsutismo feminino é em qualquer grau, profundamente inconveniente .Esse fenômeno deve-se ao aumento anormal dos hormônios androgênicos ou ao aumento da sensibilidade dos órgão-alvo a esses hormônios. Sob estímulo androgênico aumentam os pêlos da face e da superfície corporal, assim como se altera o padrão de distribuição dos pelos pubianos e, em alguns casos, ocorre calvície tipicamente masculina. Se surgirem outros sinais de masculinização, caracteriza-se a condição denominada virilização.

Causas

Endócrinas:

·         Síndrome do ovário policístico.

·         Tumores ovarianos.

·         Síndrome adrenogenital.

·         Síndrome e doença de Cushing.

·         Síndrome do hiperandrogenismo, resistência à insulina e acantose nigricante.

·         Tumores da suprarrenal.

·         Acromegalia.

·         Síndrome da hiperprolactinemia-hipogonadismo.

Medicamentosa:

·         ACTH.

·         Esteróides anabolizantes.

·         Andrógenos.

·         Progesterona.

·         Espironolactona.

·         Danazol.

Tipos

O Hirsutismo pode ser idiopático, consequente a distúrbios endócrinos ou ao uso de medicação com ação androgenética. As condições  mais típicas estão relacionadas à secreção aumentada de andrógenos ou presença de mediadores que estimulam a secreção de andrógenos pela hipófise, ovários ou glândulas suprarrenais. O Hirsutismo também pode ser sinal observado em algumas doenças hereditárias.

O Hirsutismo idiopático é um diagnóstico de exclusão e uma denominação dada aos quadros em que não há alteração laboratorial consistente. Esse diagnóstico é cada vez menos frequente em função do aumento da sensibilidade dos testes endocrinológicos.  Nesses casos também se leva em conta a variabilidade  étnica, as características individuais e a constituição da mulher, condicionantes do modo como os folículos pilosos processam os andrógenos.

Sinais e sintomas

Crescimento de pêlos, que obedecem a um padrão masculino. Os pelos começam a crescer no rosto, nas pernas, braços, virilha e  costas. Não necessariamente podem aparecer em todos os lugares, mas podem ocorrer em regiões que antes não tinham pelos.

Obs: No caso do aparecimento excessivo de pelos no rosto, a mulher fica com a aparência de uma barba rala; na virilha os pêlos ficam maiores e crescem  com um padrão masculino; aparecem pelos nas costas,  região dorsal e nas pernas.

Diagnóstico

·         Anamnese.

·         Exame físico.

·         Exame clínico.

·         Exame dermatológico.

·         Exames laboratoriais.

·         Exames bioquímicos.

Tratamento

Médico-especialista:  Dermatologista e o Endocrinologista.

O tratamento deve visar a etiologia, enquanto que o manuseio das formas idiopáticas, deve orientar-se no sentido da melhora dos aspectos clínicos.


Dúvidas de termos técnicos e expressões, consulte o Glossário geral.