PRESBIOPIA


Definição

A Presbiopia é a diminuição da capacidade do olho de focalizar de perto em razão da idade. A Presbiopia é uma conseqüência inevitável da idade e um dos sinais incontestável da chegada do envelhecimento. Em pessoas jovens, o cristalino (estrutura do olho responsável pelo foco), é macio e flexível, capaz de mudar rapidamente seu formato para focalizar uma imagem. Com o passar do tempo, o cristalino perde a elasticidade e endurece, perdendo a sua capacidade de ajuste para focalizar objetos.  Os músculos oculares também perdem a elasticidade com o passar do tempo.

Sinonímia

A Presbiopia é uma doença também conhecida popularmente como:

Incidência

Doenças que podem atingir o olho

Sinais e sintomas

O paciente geralmente procura o oftalmologista se queixando de dificuldades para ler livros, jornais e bulas de remédios sem o auxílio de óculos.   Necessita também se aproximar mais da tela do computador, para conseguir ler.

Diagnóstico

Atenção:  Qualquer doença ocular só deve ser diagnosticada por um profissional especializado.  Aos primeiros sinais de qualquer problema visual, procure o oftalmologista. Quanto mais cedo for tratado, maior a chance de cura.

Tratamento

O tratamento correto será indicado pelo oftalmologista, que é o médico especializado  para tratar dos distúrbios e doenças do olho.

Uso de óculos de leitura, com lentes bifocais ou com multifocais (mais conhecido como para longe e para perto).

Tratamento cirúrgico:  Na técnica cirúrgica feita com o uso do laser, a curvatura da córnea é moldada, permitindo que a pessoa tenha uma visão multifocal. São operadas as partes central (para enxergar de perto) e a periférica l (para objetos distantes).  Essa técnica é pouco invasiva, fazendo com que o paciente fique livre do uso de óculos.

Atenção: A cirurgia a laser para a Presbiopia só não é indicada  para quem trabalha com precisão ou dirige muito à noite, pois pode provocar alteração no brilho, ofuscamento da visão e diminuir a sensibilidade ao contraste.

Cirurgia de visão balanceada por radiofreqüência: Na cirurgia de visão balanceada, a correção é feita com um leve feixe de radiofreqüência que remodela a membrana, gerando esse grau refrativo no próprio olho e dispensando o uso das lentes. A energia é liberada na periferia da córnea com área de abrangência de 1m, o que permite uma intervenção bastante precisa.

O procedimento, apesar de complexo, é ambulatorial. A anestesia é local, através de colírio. O paciente pode voltar ao trabalho após 72 horas,  mas a restauração completa da visão demora entre uma a duas semanas.

A cirurgia é feita no olho não dominante, que tem pior visão. A cirurgia é uma restauração funcional. O paciente passa a enxergar bem sem óculos, mas ainda resta um pouco de Presbiopia. Como o cristalino não para de se modificar, em alguns anos é preciso realizar uma nova intervenção cirúrgica. Custo médio da cirurgia R$ 4.000.00.

Cirurgia refrativa (CA). O objetivo da cirurgia é de providenciar a melhor visão possível, fazendo com que a pessoa possa viver seu dia a dia sem correção óptica de qualquer tipo (sem óculos ou lentes de contato). Mas, em alguns casos específicos, algumas pessoas ainda podem necessitar de óculos ou lentes de contato.
As complicações  no momento da cirurgia são bastantes raras, mas se ocorrem, podem ser sérias. Após a Cirurgia Refrativa (CR)  e a Ceratotomia Astigmática (CA), a córnea cicatriza lentamente e os problemas devido aos efeitos colaterais dessa demora, podem ser os seguintes:

Obs: A CA pode ser combinada com a CR para reduzir a miopia e o astigmatismo ao mesmo tempo.


Dúvidas de expressões e termos técnicos, consulte o Glossário geral.